As Plantas Medicinais «P»


As Plantas Medicinais «P»

PACOVÁ – Pato-seroca – Cuité-açu – Pacová-catinga. Renealmia brasiliensis. Externamente, o chá das cascas ou sementes, é usado para banhar feridas e para desinflamar inchaços e contusões. Suas sementes têm ação vermicida. Os rizomas são bons para o estômago, atua combatendo os gases e é excitante. O que usar: cascas, rizoma e sementes. Posologia e modo de usar: contate-nos.

PANACÉIA – Braço de mono. Possui indicações para reumatismo, gonorréia, dartros, sífilis, moléstias da pele. Tem propriedades diuréticas. Posologia e modo de usar: contate-nos.

PARACARI – Erva-de-são-joão – Catinga-de-bode – Poejo rasteiro. Peltodon radicans; Clinopodium repens; Stemodia viscosa. Indicada ainda contra asma, catarro pulmonar e coqueluche. Externamente, cura eczemas, impigens e tinha. O que usar: folhas e talos. Posologia e modo de usar: contate-nos.

PARATUDO – Nas cólicas intestinais, indigestões, vômitos rebeldes, evacuações sanguinolentas. O que usar: tintura e cascas. Posologia e modo de usar: contate-nos.

PARIETÁRIA – Alfavaca-de-cobra – Tiritana. Parietaria officinalis. Diurético. Empregada contra as moléstias inflamatórias, anúria, hidropisia, moléstias das vias urinárias, artritismo agudo e crônico e males dos rins. Quando torradas e reduzidas a pó, suas folhas podem ser indicadas na cura de feridas. O que usar: folhas. Posologia e modo de usar: contate-nos.

PARIPAROBA – Aguaxima – Capeua – Malvaísco – Caapeba (existem outras plantas também conhecidas como caapebal). Piper umbellatum; Piper sidefolium; Piper hilarianum; Piper peltatum; Piper macrophyllum; Cissamelos caapeba; Piperonia umbellata; Heckeria umbellata; Potomorphe umbellata. Bom remédio para a febre por ser sudorífica e diurética. Indicada contra os resfriados, boa para o fígado, baço, azias, úlceras e hemorróidas, além de baixar a pressão. Usa-se o chá de suas folhas, por infusão, em dose normal, no combate aos resfriados, a escrofulose e o escorbuto. Nestes últimos casos, o tratamento pode prolongar-se por diversos meses. Já as sementes, quando secas reduzidas a pó, podem ser misturada ao óleo de Linhaça, com bons resultados na pleurisia. Pode-se ainda aplicar, em forma de cataplasmas, nas costas, na região dos pulmões. Ainda pode-se utilizar a mesma mistura sobre furúnculos e tumores, apressando-se sua maturação. Já a raiz – que é sudorífica, estomáquica, diurética e febrífuga – pode ser utilizada, por decocção, em dose normal, na icterícia e nas moléstias do fígado e baço. O que usar: sementes, raiz e folhas. Posologia e modo de usar: contate-nos.

PARREIRA BRAVA – Abútua / Parreira do mato / Uva-do-rio-apa / Bútua / Abuta. Cissampelos pareira; Cissampelos vitis. É tônica, diurética, febrífuga, antiinflamatória, estimula o apetite, ajuda na menstruação difícil, esclerose e nervosismo. Também funciona para minimizar dores em geral, principalmente as reumáticas. Nos casos de má digestão, dispepsias, sonolências, hidropisia, corrimentos blenorrágicos e menstruação difícil. O que usar: tintura, raiz e casca do tronco. Posologia e modo de usar: contate-nos.

PARREIRA DO MATO – Veja “Parreira Brava”. PASSIFLORA – Composto. Poderoso calmante e sedativo que, devido a sua ação branda, não causa prejuízos à saúde do usuário. Usado com bons resultados para insônia, tosses rebeldes, etc. Posologia e modo de usar: contate-nos.

PATA-DE-VACA – Unha de vaca. É depurativa e age contra o diabete. Cura os males dos rins e a prisão de ventre. O que usar: toda a planta. Posologia e modo de usar: contate-nos.

PAU PEREIRA – Para inapetência (falta de apetite), febres palustres, digestões difíceis. Posologia e modo de usar: contate-nos.

PAU-AMARGO – É de grande eficácia contra febre amarela, malária e diabetes. Indicado, também, contra fraquezas do estômago, indigestões, febres intestinais, gases, diarréias e, em casos de convalescença. Posologia e modo de usar: contate-nos.

PAU-D’ALHO – Cipó-d’alho – Guararema – Ibirarema – Ubirarema. Cratoeva gorarema; Gallezia gorarema; Gallezia guararema; Gallezia scorododendron; Seguiera alliacea. Suas folhas, em cataplasmas, resolvem abscessos e alivia as dores reumáticas. Já o chá, em decocto, de suas folhas faz efeito rápido no tratamento da blenorragia e dos vermes. Previne hemorróidas e doenças da pele. O que usar: folhas. Posologia e modo de usar: contate-nos.

PAU-D’ARCO – Ipê -Ipeuva – Ipê-tabaco – Mãe-liana. Tecoma conspicua. É empregado como adstringente, sendo utilizado contra estomatites e úlceras da garganta, de origem sifilítica. O que usar: cascas. Posologia e modo de usar: contate-nos.

PAU-DE-COLHER – Árvore-de-leite – Leiteira. Tabernaemontana echinata. Sua seiva leitosa produz bom efeito contra as úlceras. As folhas, em decocto, ou suas cascas, retardam e moderam os batimentos do coração. O que usar: seiva, cascas e folhas. Posologia e modo de usar: contate-nos.

PAU-FERRO – Itu – Quiri-pininga. Arauma brasiliensis; Dialium divaricatum; Dialium ferrum. O chá feito com o cozimento da casca desta planta é depurativo e produz bons resultados nos seguintes casos: diabetes, escrófulas, gota, quilúria, reumatismo e sífilis. O que usar: cascas. Posologia e modo de usar: contate-nos.

PAU-HOMEM – Murapuama – Muiratã – Marantã – Marapuama. Acanthes virilis, Ptychopetalum olacoides. Afrodisíaco. O princípio ativo desta planta age como um poderoso tônico neuro-muscular. O chá feito com suas raízes é usado em banhos e fricções para tratar paralisias e beribéri. Ingerido produz bons efeitos nos casos de: astenias cardíaca e gastrintestinal, debilidade, gripe, impotência, paralisias parciais e reumatismo crônico. O que usar: raiz e hastes de plantas novas. Posologia e modo de usar: contate-nos.

PEDRA HUME KAÁ – Para o tratamento do diabete. O que usar: toda a planta. Posologia e modo de usar: contate-nos.

PERIANDRA – Alcaçuz-da-terra – Raiz doce – Alcaçuz – Uruçu-huê. Periandra dulcis. Combate as inflamações do ventre e das vias urinárias. Sua raiz preparada por decocção, é laxativa, diurética, expectoraste e calmante. Tintura: tosses, bronquites e doenças respiratórias. O que usar: tintura e raiz. Posologia e modo de usar: contate-nos.

PEROBA-ROSA – Aspidosperma gomezianum. Contra infecções causadas por germes e picadas de insetos, especialmente contra a malária. Produz o mesmo efeito do quinino, com a vantagem de não irritar o estômago. Tônico e febrífugo. O que usar: cascas. Posologia e modo de usar: contate-nos.

PEROBINHA DO CAMPO – Na dismenorréia, enxaqueca e afecções nervosas. Posologia e modo de usar: contate-nos.

PERPÉTUA – Amarantóide-violeta – Amaranto-globoso – Imortal – Perpétua-roxa – Suspiro – Suspiro-roxo. Gomphrena globosa. Nas afecções das vias respiratórias. O que usar: flores. Posologia e modo de usar: contate-nos.

PERSICÁRIA – Acataia – Capetiçoba – Capiçoba – Cataia – Erva-de-bicho – Pimenta-d’agua – Pimenta-do-brejo. Polygonum acre; Polygonum antihoemorrhoidale; Polygonum hydropiper; Polygonum punctatum. Usa-se toda a planta com proveito nos casos de artritismo, blenorragias, diarréias sanguíneas, disenterias, estrangúria, febres, sífilis e vermes intestinais, hemorróidas e também contra as congestões cerebrais. Contra as febres perniciosas, usa-se o suco das folhas frescas. Também pode-se aplicar clisteres. Atenção: esta planta tem forte ação emenagoga e abortiva. Portanto, não deve ser usada por gestantes. O que usar: toda a planta. Posologia e modo de usar: contate-nos.

PICÃO – Contra o reumatismo, doenças da bexiga e rins, males do estômago e hepatite. Seu suco cura feridas, icterícia e é desobstruente do fígado, além de ser útil na diabete e inflamações da garganta. O que usar: toda a planta. Posologia e modo de usar: contate-nos.

PICÃO COMUM – Na icterícia. Possui ação eficaz sobre o fígado e bexiga. O que usar: toda a planta. Posologia e modo de usar: contate-nos.

PICÃO DA PRAIA – Carrapicho-da-praia – Salsa-da-praia. Plumbago littoralis; Melampodium divaricatum. Nas afecções do peito, tosse, reumatismo muscular e articular, vertigens, palpitações, erisipelas, anúria e icterícia. Bastante útil nos casos de flatulências acompanhadas de cólicas do estômago e intestino. Com bons resultados nos casos de impaludismo, febres palustres e febres em geral. O que usar: folhas. Posologia e modo de usar: contate-nos.

PICHURI – Pichurim. Sua fava é usada como carminativo, excitante e tônica. Nas disenterias e nas dispepsias flatulentas. O que usar: frutos e tintura. Posologia e modo de usar: contate-nos.

PIMENTA-DO-FRUTO-GANCHOSO – Tapa-buraco -Jaborandi-falso – Aperta-ruão. Piper aduncum – Piper scabrum – Piper celtidifolium – Piper lanceolatum – Piper arborescens – Stephensua adunca – Artanthe adunca. Suas sementes, em banhos, são usadas para tratar feridas. Com suas folhas prepara-se um chá bom para combater as hemorragias, diarréias e as moléstias do fígado. Além de suas folhas, cascas e raízes mascadas terem uma boa utilização contra o mau-hálito, perfumando a boca. Seus frutos são diuréticos e resolutivos. Tintura: nas doenças do fígado e rins. Nas doenças do aparelho genito-urinário e blenorragias. O que usar: tintura e planta. Posologia e modo de usar: contate-nos.

PINHÃO DO PARAGUAI – Pinhão-bravo – Pinhão-da-índia – Pinhão-de-purga – Pinhão-das-barbadas – Figo-do-inferno – Mandubiguaçu – Medicineira – Pião – Purgueira. Jatropha curcas. A amêndoa pode ser levemente torrada e, depois de moída, ingerida com água, ou mesmo com café (sem cafeína), adoçado com mel, com forte efeito purgativo. Já o óleo extraído da amêndoa, tomado com o mesmo café, tem forte efeito drástico e é um bom remédio contra a hidropisia. NÃO TOME EM GRANDES QUANTIDADES. Em doses elevadas é venenoso. Suas folhas também são purgativas. O que usar: Amêndoa, folhas, óleo e seiva leitosa. Posologia e modo de usar: contate-nos.

PIPER CUBEBA – Nas inflamações e irritações das vias urinárias (cistites, uretrites, flores brancas, etc.). Posologia e modo de usar: contate-nos.

PIPI – Amansa-senhor – Erva-de-Pipi – Erva-de-guiné – Guiné – Mucura-caá – Tïpi – Tipi-verdadeiro. Petiveria alliacea. Não é aconselhado seu uso interno, por se tratar de planta tóxica e abortiva. É tida como depurativa, antifebril, antiespasmódica, diurética, emenagoga e estimulante. Externamente, usam-se as folhas machucadas, em compressas, nos casos de dores de cabeça, paralisia e reumatismo. Sua raiz é especialmente mais tóxica que as folhas. Posologia e modo de usar: contate-nos.

PITA – Caroatá-açu – Gravata-açu – Piteira. Agave americana. Purifica o sangue, limpa e fortalece o estômago. O pó desta planta combate a anemia, enfermidades dos rins e do fígado, e icterícia. Externamente, utiliza-se o suco desta planta para feridas e inchaços; acrescentando-se uma colherinha de mel, pode-se usar para lavar olhos irritados. Já o cozimento das folhas pode ser usado como loção, no tratamento de enfermidades dos olhos. O que usar: toda a planta. Posologia e modo de usar: contate-nos.

PITANGUEIRA – Antifebril e anti-gripal. Também utilizada contra o reumatismo e a gota. Posologia e modo de usar: contate-nos.

PLUMÉRIA – Nas doenças ovarianas e uterinas. Em altas doses apresenta ação purgativa. Posologia e modo de usar: contate-nos.

POAIA – Ipê-caa-coêne – Ipecacuanha-canela-da-menor – Ipeca – Ipecacuanha – Poaia-cinzenta – Poaia-verdadeira – Poaia-das-boticas – Raiz do Brasil. Callicocca ipecacuanha, Cephalis emetica, Cephalis ipecacuanha, Ipecacuanha brasiliensis, Ipecacuanha disenterica, Ipecacuanha fusca, Ipecacuanha officinalis, Psycotria ipecacuanha, Uragoga ipecacuanha. Do cozimento da raiz de ipecacuanha é expectoraste, e um bom remédio contra bronquite, coqueluche e disenteria, mas o chá deve ser tomado com moderação porque em grande quantidade esta planta é tóxica. O que usar: raiz. Posologia e modo de usar: contate-nos.

POEJO – Erva-de-são-lourenço. Mentha pulegium; Pulegium vulgare. Suas folhas, por infusão, atuam nos casos de tosse, rouquidão, afecções gástricas, gases, bronquite, asma. Também é expectoraste, para acidez e ardor do estômago, arrotos, catarros em geral, debilidade geral, debilidade do sistema nervoso, diarréia, enjôo, hidropisia, insônia, menstruação irregular e gases. O que usar: toda a planta, fresca e florida. Posologia e modo de usar: contate-nos.

PORANGABA – Bugrinho – Chá-de-bugre. Condia salicifolia. Planta da família das borragináceas, é tida como excelente diurético. Atua com eficácia no combate a obesidade e ajuda a evitar a formação de depósitos gordurosos. Ajuda a diminuir a barriga. Posologia e modo de usar: contate-nos.

PORRETE – Quinino do campo. Tônico amargo. Antifebril e antiespasmódico. Nas dispepsias e nos embaraços gástricos. O que usar: tintura e folhas. Posologia e modo de usar: contate-nos.

PRÍMULA – Primavera – Pão-e-queijo. Primula officinalis. Depurativa do sangue tem indicação na gota e no reumatismo; é bom calmante, devendo ser empregada nos casos de excitação. Indicada nos espasmos do estômago e na tosse espasmódica. A raiz é eficaz contra as pedras da bexiga e dos rins. Suas folhas são muito saudáveis, e podem ser usadas cruas, em saladas. O que usar: toda a planta. Posologia e modo de usar: contate-nos.

 

About these ads

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: